Adeus, trabalho! Olá, estudo!

Salut mes amis.

O verão já está dando seus últimos suspiros e perdendo suas forças frente à brisa fresca que anuncia a estação mais charmosa das terras do norte. Estes novos ares também trouxeram algumas novidades na vida desta que vos escreve.

Comecei meus estudos no Cégep Garneau no dia 21 de agosto. Na verdade o curso que estou fazendo se chama Tremplin DEC. Devido ao meu nível de francês, juntamente com meus míseros 645 pontos no TFI, preciso passar por um sessão especial de francês que servirá como trampolim (daí o nome tremplin) para o curso Techniques de la documentation propriamente dito. O bom é que consigo aproveitar grande parte dos créditos. O ruim é que tenho quase certeza que minha grade se estenderá por mais um sessão. Paciência…

Descobri também dois detalhes que me fizeram repensar sobre a permanência no trabalho, mesmo fazendo 15 horinhas por semana:

Primeiro – o buraco realmente é mais embaixo, minha gente! Principalmente pra quem ainda passa perrengues com idioma como eu. O conteúdo é puxado, a cobrança é dobrada, os trabalhos são extensos e as provas são carroças. Em se tratando de estudos em outro idioma, dedicar é preciso, viver não é preciso. Mas, cada caso é um caso. Cada um é cada um. Falo por mim, ok?! Talvez seja tranquilaço para inúmeros colegas brazucas.

Segundo – fiz minha inscrição para bolsa de estudos e vi que, mesmo trabalhando poucas horas e ganhando o mínimo, o vínculo empregatício interfere no teto da ajuda de custo.  Concluí então que nas bandas de cá estudar é estudar, trabalhar é trabalhar. Mais uma vez repito que cada caso é um caso e blá blá blá.

Com o coração apertadíssimo, pois eu AMEI meu trabalho de commis no mercado de produtos orgânicos, pedi demissão e ficarei até o dia 13 de setembro. Aliás, eu só não continuo por lá a vida toda, pois sinto que preciso evoluir mais no francês e gostaria muito de ter uma formação profissional made in Québec. É claro que deixarei as portas abertas, pois nunca se sabe o dia de amanhã, não é mesmo?!

Enfim, lá vou eu com os meus 39 aninhos em meio a adolescentes e jovens seguindo o caminho de estudante e confirmando a máxima de que nunca é tarde. E esta vida estudantil-contemporânea-quebequense é meu assunto para o próximo post, pois fiquei meio chocada quando o professor de inglês mostrou a imagem de uma figura célebre e somente três (eu e mais dois imigrantes) dos 25 alunos (québecas, esquimós e imigrantes) sabiam que era William Shakespeare.

Bom, chega por hoje porque vou ali com o Fabricio no show do ACDC no Plaines d’Abraham despedir do verão.

Bises!

Anúncios

Sobre Les Brazucois

:: Fabricio & Nilian . Aventuras e desventuras desses dois imigrantes em Québec, Canadá ::
Esse post foi publicado em Voilà. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Adeus, trabalho! Olá, estudo!

  1. Ana disse:

    Boa sorte nos estudos Nilian, vc consegue, mujer! Tecnico em documentaçao consegue mais emprego que arquivista, eu sai da fac pra trabalhar na lojinha de souvenirs até 23h rsrs
    Ri com a historia do Shakespeare, acontece muito por essas bandas coisas parecidas. Inclusive na aula de inglês, eu, um marroquino e um iraniano eram os que mais sabiam das coisas.
    Bjo

  2. Les Lapins disse:

    Boa sorte nos estudos Nilian! I sso mesmo, vai firme em busca daquilo que acredita!!

    bjinz
    Erika

  3. Pingback: Primeira sessão no cégep ✓ | les brazucois

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s