Meu primeiro emprego, alguns apertos e outras novidades

Salut mes amis!

Alerta! Post longo e senta que lá vem história.

Como relatei aqui Fabricio e eu estamos bem e, mesmo sem muita definição no rumo profissional, estamos confiantes.

Já havia mencionado também que encontrei um emploi alimentaire. Acordei numa manhã disposta a conseguir um emprego para sair do ócio e ganhar uma grana. Parti rumo a um trabalho em tempo parcial que fosse perto de casa e possível de ir caminhando, mesmo sob um ar fresco de -20*C. Assim, teria um trocadinho no bolso e tempo de me preparar para o TFI, mirando no certificado que quero fazer na Laval.

Coloquei uns 10 currículos  dentro da mochila e fui pessoalmente fazer um tour pelo comércio de Charny me apresentando, perguntando se teria alguma vaga de commis e entregando meu cv. No primeiro lugar que entrei, um supermercado bem tradicional de toda a província de Québec, fui super bem recebida pela gerente. Ela perguntou se eu conhecia a moeda canadense e se sabia contar o dinheiro. Depois olhou o meu currículo, me perguntou se eu tinha experiência em service à la clientèle. Respondi que no Québec não tinha nenhuma experiência, mas que já havia trabalhado como recepcionista no Brasil. Ela disse “Excellent!“.  Entregou uma lista de documentos, me pediu para levá-los no sábado e procurar a responsável pelo RH. Em seguida, ligou para alguém e marcou meu treinamento para o domingo.

Lá estava eu no sábado. Entreguei meus docs para a responsável do RH, que me tratou suuuuper bem. Fiquei cerca de uma hora e meia na sala dela. Explicou algumas regras e leis de trabalho, me passou contrato, código de ética, formulários e mais formulários e me deu uma semana para devolver tudo preenchido e assinado. Em seguida, me deu o uniforme e o nome da profissional que iria me  treinar. No domingo, voltei linda e uniformizada, fiz o treinamento pela manhã com uma jovem simpáticíssima e educada. À tarde, lá estava eu no caixa.

Simples assim! #SóQueNão

Vou falar uma coisa: que aperto! JesusMariaJoséCosmeDamião! Paniquei com o francês. Não entendia praticamente nada do que os clientes me perguntavam no caixa, sem falar na infinidade de códigos de frutas, legumes e verduras, que eu não tinha a menor ideia de como eram chamados em francês. Pobreza de vocabulário da sujeita aqui!

E quando eu via um idoso entrando na fila do meu caixa, suava frio. Desespero!

Explico. Aqui tem 999 tipos de loterias e 10.999 tipos de raspadinhas e 99,98% dos idosos AMAM comprar esses jogos. O painel com as 10.999 raspadinhas fica do lado do caixa. Quando alguma senhorinha ou senhôzin com voz baixa chegava apontando o dedo pro painel, o diálogo era mais ou menos assim:

_ Eu gostaria de mkljlsfnmncvzuhf, por favor!

_ Perdão, Senhora! Eu não entendi.

_ Eu gostaria de mkljlsfnmncvzuhf, lô!

cri cri cri (três segundos de desespero, pupila dilatada e minha geleca chamada cérebro derretendo).

Chamava a gerente e dizia que não estava entendendo e ela, na maior paciência e educação, me ajudava.

Os primeiros três dias foram assim… Difíceis. Chegava em casa me sentindo o cocô do cavalo do bandido. Até chorei! Sim… Chorei porque me sentia muito mal com meu francês.

E, claro, falei sobre isso com minha gerente. Expliquei minha dificuldade de compreensão do idioma, principalmente com as pessoas idosas. Estava à disposição e entenderia, caso quisesse me trocar de função. Ela riu e disse que nem eles entendem o que os idosos falam. Nem os quebequenses se entendem. Isso era normal. Que ela já tinha me observado e eu me saí muito bem.

Bom, uma semana depois já consigo entender quando me pedem três ou quatro tipos de raspadinhas (faltam 10.995). Já aprendi abobrinha, cebolinha, cinco tipos de pimentão, dez de alface e alho-poró em francês. Estou menos tensa do que ontem. Nada como um dia após o outro!

E no meio desta primeira experiência de trabalho nas terras do norte recebi um e-mail da coordenadora da francisation me convidando pra fazer o curso de francês escrito na universidade Laval em tempo parcial. Não entendi nada, pois disseram que este curso seria extinto da grade, mas topei na hora, pois o curso é gratuito. Além do mais, Fabricio terminou nesta semana e resumiu o curso com a seguinte palavra: fantástico!

E também no meio desta primeira experiência de trabalho nas terras do norte Fabricio e eu fomos à consulta com os conselheiros de trabalho do famoso Centre local d’emploi (CLE). A conselheira do Fabricio o indicou um organismo de ajuda aos imigrantes com foco no mercado de trabalho para orientá-lo na elaboração do CV e, principalmente, na preparação para entrevistas. A minha conselheira disse que estou apta para trabalhar na área de comunicação (cuma?!), que meu CV está ótimo e me indicou um organismo para desenvolver melhor minhas competências, além de me fornecer uma carta de subvenção chamada Programme d’aide à l’intégration des immigrants et des minorités visibles en emploi (PRIIME). Funciona mais ou menos assim: eu escolho uma vaga na minha área, envio meu CV e digo que tenho este documento. O empregador me chama para uma entrevista e me contrata. Durante três meses o empregador paga 50% do meu salário e o governo os outros 50%. Depois destes três meses, o empregador pode me dispensar ou me assumir 100%. Já postulei para três vagas e até agora nenhuma resposta. Cá pra nós, achei que minha conselheira deu uma viajada na maionese. Enfim, bora aproveitar as oportunidades!

E ainda no meio desta primeira experiência de trabalho nas terras do norte fui fazer meu preventivo com minha médica de família e me apaixonei ainda mais por ela. Até agora não tenho do que reclamar. Sei que muitos colegas brasileiros não tiveram a mesma chance de encontrar um médico de família e passam alguns perrengues com o sistema de saúde. Neste quesito, e depois de todos os problemas que passei lááááá atrás, eu realmente tive sorte!

Uau! Acho que escrevi demais, né?!

Depois eu conto mais!

Bises…

Google imagens

Google imagens

Anúncios

Sobre Les Brazucois

:: Fabricio & Nilian . Aventuras e desventuras desses dois imigrantes em Québec, Canadá ::
Esse post foi publicado em Voilà. Bookmark o link permanente.

13 respostas para Meu primeiro emprego, alguns apertos e outras novidades

  1. Les Lapins disse:

    Ja falei (hoje) que fiquei no maior #OrgulhoAlheio de você? ;P

    Ihhhh menina, se vc. ja começou entender os idosos, ja é francês advanced master, falta so um nivel para ser classificada no blaster nivel “de souche”: entender os velhinhos de bigode denso que esquecem a dentadura em casa! #Tenso , kkkkk

    Bjinz,
    Erika

    • Brazucoise disse:

      Obrigada pela força de sempre, Erika!
      Abração!!!
      Nilian
      P.S. Já vi tanto sorriso bizarro… Cá pra nós, muitos quebecas não cuidam dos dentes, né?! Eu sei que dentista aqui é caro, mas um fio dental e uma escovadinha de vez em sempre não fazem mal a ninguém…rs!

  2. thousandsaresailing disse:

    Olá! Nossa estou muito feliz que conseguiu seu primeiro emprego, torcendo muito para o sucesso de vocês! Já tenho uma data para mudar para Calgary! Dia 09 de Abril estamos chegando aí! Nossa emoção, demais. Estou acompanhando vocês, porque provavelmente vamos trilhar esses passos de recém imigrantes.
    grande abraço!
    Thousands are sailing

    • Brazucoise disse:

      Olá, Thousands are sailing!!!
      Venham de coração aberto. Esta terra é magnífica. Tem sim alguns problemas, mas vale cada segundo!
      Também estamos torcendo por vocês.
      Se precisarem de algum help, contem conosco.
      Abração!
      Nilian

  3. Diogo disse:

    super parabéns!!! sucesso pra vocês

  4. Cleo Noire disse:

    Nossa! Estou Super Hiper Maxi Mega orgulhosa de vc!

    E obrigada por continuar postando os perrengues da vida nova, todos nos passamos pela mesma coisa, mas a maioria prefere nao contar. Eu no começo do trabalho chorava igual uma condenada, muito frustrada, pq nao era capaz de escrever um bom relatorio em frances, coisas de pessoas loucamente perfectionistas, hahahah.

    Estou muito feliz por vc!!! E daqui alguns dias estara tao acostumada que sabera os nomes das 1.095 raspadinhas.

    Obrigada pelo post, me deu um super animo!!!

    Vou ver se vou para a ville du Quebec e marcamos aquele nosso antigo cafezinho, lembra?

    Bjs

    Cleo

    • Brazucoise disse:

      Cleo, saudade docê!!!! Espero que esteja bem aí Montreal.
      Caminhamos para cerca de nove meses em terras quebequenses, né?!
      O tempo aqui passa numa velocidade enlouquecedora…rs! E, apesar de todos os perrengues, estamos felizes e confiantes.
      Definitivamente, recomeçar nossas vidas do zero em outro país, cultura e língua não é para qualquer um.
      Saudações a quem tem coragem!!!!!
      O café tá de pé hoje e sempre.
      Estamos te esperando aqui, sua danada! Não some não…
      Beijos,
      Nilian

  5. Doug disse:

    Parabéns!!!! Nossa, fiquei muito feliz por você ter conseguido o primeiro emprego, e mais ainda por ter seguido em frente mesmo com a loucura que deve ter sido nos primeiros dias!! Eu me solidarizo totalmente com você, porque já estive numa situação semelhante e eu sei bem o pânico que é… Então o parabéns é duplo!!

    Abraço!

  6. Nath disse:

    Que legal! Parabéns! Fico feliz em ver que as coisas estão se acertando, acredito que trabalhando ajude com o Francês também né? 🙂

  7. Brazucoise disse:

    Oi, Nath!
    Realmente o francês dá um salto considerável quando se entra no mercado de trabalho. Meu ouvidinho começou a “abrir” mais…rs! Uffa!
    Beijos
    Nilian.

  8. feavecfe disse:

    Parabéns pelas conquistas!!! e pelo post também! eu e meu marido sempre acompanhamos o blog. Seus posts são super bem redigidos e sempre nos acrescenta muito, mas com esse eu me diverti demais rs. Escreve seu livro que eu compro e passo aí pra ser autografado! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s