45 jours

Salut!

Uau! 45 dias de Canadá e estamos Vivinhos da Silva.

Finalmente nos mudamos e já estamos sossegados no nosso apartamento. Ainda tem muita coisa pra arrumar, mas nada como nosso cantinho e aos poucos vamos ajeitando com a nossa cara…rs!

Alugamos um 4 et demi (quatro e meio), que na verdade é sala, cozinha, banheiro, 2 quartos e uma varanda. O prédio é de 1997 e está novinho, as janelas em ótimas condições e isso conta muito em tempos de inverno. Vamos pagar a bagatela de 685 dólares por mês de aluguel. O contrato vale por 1 ano. Espero não sair daqui tão cedo. Aliás, não sei como esse povo aguenta fazer mudança todo 1 de julho. Só de pensar fico exausta.

Próximo passo é a escolha do carro. Sim! Vamos comprar um carro, pois optamos por morar em Charny, uma pacata cidadezinha que fica a míseros 8 Km de Québec, do outro lado do rio Saint-Laurent.

Charny nos atraiu por vários motivos: o sossego, o preço do aluguel, o ar de interior, a arquitetura do entorno, um parque maravilhoso e acessível a 150 metros de casa com cachoeira, ciclovia e trilha e a ausência de brasileiros (somos os únicos por aqui, o que nos faz praticar o francês a todo instante).

ATENÇÃO: Sou brasileira e amo os brasileiros! Por favor, não interpretem mal esta opção. Temos amigos brasileiros aqui e nos encontramos regularmente. Eu só acredito que quanto menos brasileiros por perto no quotidiano quebequense, mais se fala e pratica francês.

O transporte público por aqui funciona de maneira impressionante. O ônibus passa pelo ponto no horário cravado informado pela empresa de transporte. Os motoristas são cordiais e gentis. Mas… é um serviço caro! Ida e volta, por exemplo, sai a 26 dólares por dia, contando Fabricio e euzinha.

Neste caso, é mais barato ter um carro e mais ainda bicicleta.

A bicicleta já conseguimos 😀 Achamos duas no lixo do dia 1 de julho. Não tivemos a mesma sorte com carro…hehehehehe. Estamos pesquisando preços de novos e usados. Já sabemos que Ford, Fiat, Volkswagen e Chevrolet não são valorizados por aqui. A carroceria destas marcas não aguentam o tranco do inverno e o sal da neve come a lataria como maresia. Carro aqui é infinitamente mais barato do que no Brasil. O que nos dá oportunidade de escolher montadoras mais renomadas no mercado.

Iniciamos a segunda semana do curso de Francisation no Le Mieux-Être des Immigrants e estamos amando. Nosso professor é excelente. Um québecois muito simpático, gentil e agradável. Suas aulas são basicamente de conversação e os assuntos os mais variados possíveis que nos dão uma noção singular sobre a sociedade e a cultura quebeca.  E o mais importante: sentimos uma melhora considerável na compreensão do francês. A fala segue agarrada ainda e doida pra sair. Às vezes quero interagir mais, mas falta vocabulário. Como me irrita!!!

Além disso, fomos curtir o Festival de Verão de Québec e nem preciso dizer que nos apaixonamos. Que organização! Que segurança! Que educação! E para completar nossa felicidade reencontramos nossa belle professeure québecoise. Lembram-se dela?! Refresquem a memória aqui.

Bom, acho que consegui atualizar o Brazucoise. Sinto tanta falta disso aqui e dos outros bloguinhos… Infelizmente, os primeiros meses aqui consomem muita energia, principalmente mental. Chego em casa babando verde de tanto concentrar… Não sobra bateria para raciocinar e escrever em português. Será que sou normal?!

Bises!

Charny

Charny

Charny

Charny

Da varanda...

Da varanda…

De Charny a Québec, apenas uma ponte...

De Charny a Québec, apenas uma ponte…

Festival de verão

Festival de verão

Reencontro com Émilie

Reencontro com Émilie

Anúncios

Sobre Les Brazucois

:: Fabricio & Nilian . Aventuras e desventuras desses dois imigrantes em Québec, Canadá ::
Esse post foi publicado em Voilà. Bookmark o link permanente.

18 respostas para 45 jours

  1. Os dias de angústia ficaram para trás! Graças a Deus! Agora são só sorrisos! \o/

  2. Valéria Bortz disse:

    Ai, quanta felicidade!!! Que coisa boa ouvir você assim feliz!! É… ouvir, sim!!! Eu ouço sua voz, sua entonação, principalmente quando é de zoeira. Neste ponto agradeço ao meu ouvido musical. Os sons pra mim, principalmente os bons, são inesquecíveis!! Fiquei feliz demais da conta com as notícias! Nilian, eu já tinha visto as fotos no Face e fiquei impressionada como a 1ª e a 3ª foto me lembraram Viçosa! Viçosá!!! Beijo de saudade!! E continuem iluminados!!

  3. lumazzand disse:

    Que legal Nilian!!! é bom ver vcs atualizando o blog!! Estamos a exatamente uma semana da nossa partida e tb escolhemos uma cidade um pouco menor justamente para ter menos contato possível com brasileiros e treinar o máximo possível nosso humilde francês!!! Entendemos vcs perfeitamente!!!! rsrsrsrs….bjosss

  4. Marge disse:

    Olá. Tenho acompanhado o seu blog recentemente, é mt bom acompanhar o que viverei daqui a algum tempo. Rs.
    Onde vc mora não tem daqueles cartões de transporte mensais como em QC?

    Abs

    • Brazucoise disse:

      Ei, Marge!
      Tem o cartão sim, mas ele é caro. O passe mensal de Québec sai a 80 dólares e o de Charny (Lévis) sai a 40. Ou seja, 120 dólares + taxas para cada um aqui em casa. Cerca de 256 dólares por mês. A gasolina fica uns 60% deste valor. Por isso, compensa mais!
      Abraços
      Nilian

  5. Ucrambuco! disse:

    Puxa que legal! as bicicletas vocês acharam na frente das casas no lixo??

  6. yanne disse:

    Oie.. fico muito feliz por voces! Estou começando acompanhar seu blog, fico feliz com os relatos de brasileiro cheios de esperança em terrar novas e concretizando os sonhos.. Espero em breve estar ai tambem!!
    Tudo de bom.. Bises

    • Brazucoise disse:

      Olá, Yanne!
      Pense postivo! Estará aqui quando menos esperar. Tenha Fé!
      Qualquer dúvida que tiver estaremos à disposição, ok?!
      Abraços e Boa sorte!
      Nilian

  7. gabi disse:

    que Charny traga so coisas boas!

  8. Ana disse:

    Que legal que estão bem instalados Nilian! Nós conhecemos Lévis e a Ile d’Orleans, muito bonita a região! Que sorte terem encontrado bicicletas no lixo!!!! Aqui no dia 1 não encontramos nada… só um ferro de passar roupa, mas isso foi no lixo seco do prédio em downtown 🙂 Boa vida nova pra vocês! Beijos

  9. Pingback: dias & dias | Brazucoise

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s