Tio Sam fica com pena e libera visto pra casal brazuca!

Salut mes amis!

Eu sempre torci o nariz para os Estados Unidos da América. Nunca conservei aquela vontade louca de conhecer a Disney nem nos áureos tempos de adolescência porque era uma garota que amava Beatles e Rolling Stones. Eu queria mesmo era atravessar de pés descalços a Abbey Road.

Infelizmente, este sonho de fazer um intercâmbio inglês nos anos 80 era impraticável financeiramente para uma família de classe média-baixa, como a minha. Desta feita, ficou no meu imaginário pop.

De lá pra cá, a garota cresceu, estudou, se formou, arrumou um trampo, casou e nem te convidou, viu a vida financeira melhorar um pouquinho, conheceu Chile e Argentina, visitou a mana mais velha em Québec, decidiu se mudar para o Canadá e atualmente curte uma fila de espera.

E os Estado Unidos?

Não foi difícil do maridão me convencer a correr atrás do visto americano pelos seguintes motivos:

1) Facilidade – realmente tiramos o nosso visto em duas semanas e com validade de 10 anos;

2) Economia – como alguns já sabem, a passagem aérea está bem mais em conta passando pela terra do Tio Sam;

3) Diversão – Ville de Québec está a 6 horinhas de carro de Nova York e o maridão ainda quer assistir a um super show no Madison Square Garden. Ele também tem uma queda por Memphis, Austin, Nova Orleans e Seatle, pois todas estas cidades estão atreladas ao blues, ao soul e, claro, ao rock’n’roll.

Por essas e outras, nesta semana fizemos uma pocket viagem à capital 40º e conseguimos o visto lá no Consulado Americano no centro (maravilhoso!) do Rio de Janeiro. Foi simples, fácil e ainda rendeu uma corridinha no Museu Histórico Nacional!

Na verdade, acho que o Tio Sam ficou com pena deste casal e sua saga interminável pelo visto canadense de Residente Permanente e acabou liberando, sem mais delongas, uma permissão de 10 anos para aproveitarmos o seu país.

Mesmo assim, ainda amo Beatles e Rolling Stones…

Bises

Google Imagens

Google Imagens

Anúncios

Sobre Les Brazucois

:: Fabricio & Nilian . Aventuras e desventuras desses dois imigrantes em Québec, Canadá ::
Esse post foi publicado em Voilà. Bookmark o link permanente.

11 respostas para Tio Sam fica com pena e libera visto pra casal brazuca!

  1. Nilian, certeza que não somos gêmeas separadas no nascimento? =P

    Amei o post, é bem isso que sinto. Um dia ainda faço uma road trip ali pelo Deep South, quem sabe encontro a encruzilhada onde o Robert Jhonson fez o pacto dele? Hihihihi! (Só pra tirar foto, evidentemente! Sai pra lá coisa-ruim! Hahaha!)

    Beijos,
    Lidia.

  2. Dea disse:

    Adorei o post, como sempre! O Cé não curte muito os Estados Unidos, mas quando estávamos em Vancouver e teve show do Rush em Seattle, ele resolveu cruzar a fronteira… eu nunca tinha visto o Neil Peart tocar ao vivo e quase tive um treco de emoção. Demais! E vai ter show deles na terra do tio Sam de novo, acho que vamos ser “obrigados” a fazer mais uma visita! 😉

    • Brazucoise disse:

      DeaDoCeo, vc precisa ir no Festival d’été de Québec!! O Rush vai tocar no Plaines d’Abraham no dia 10 de julho. Vcs nem vão precisar atravessar a fronteira…rs!
      Tá aqui o link da programação: http://www.infofestival.com/Program/
      Vão por mim, s.v.p

      Quanto ao Neil Peart, simplesmente o melhor baterista que já vi!! Aliás, acho que toda esta dedicação dele é uma forma de canalizar a tragédia em sua vida. Sua filha de 19 anos morreu num acidente de carro, em Ontário, e 10 meses depois ele perdeu a esposa. Depois disso, ele resolveu sair do Rush. Deu uma pirada. Viajou 88 mil kilômetros de moto, escreveu o livro “Ghost Rider: Travels on the Healing Road” (#FicaADica) e anos mais tarde voltou a sapecar a bateria do Rush… Graças a Deus!

      Beijos
      Nilian

  3. Ucrambuco disse:

    To pensando em tirar o nosso tb!

    • Brazucoise disse:

      A hora é agora, Mari. Eles estão super receptivos com os brasileiros.
      Além do mais, será menos uma encheção de saco pra vcs, qdo estiverem em Montréal e quiserem visitar o Tio Sam.
      Bjo grande
      Nilian

  4. Camila disse:

    Oi Nilian, faz tempo que não passo por aqui! Continuo lendo todos os posts novos do blogs de vocês e nem sempre tenho energias para comentar, mas acho que você me entende….

    Nunca é de mais ter o aval do Tio Sam para visitas, nunca se sabe qual será a oportunidade ou necessidade, né?!

    Lembrei muito de você, estou em terrar mineiras e pena que não tão perto para marcarmos um encontro. É minha primeira vez aqui e estou adorando essa terra! Pessoal simpático, comida excelente e uma sensação de “casa”. Pena que hoje volto a viver sob o céu cinza de São Paulo, por enquanto, c’est ma vie!

    Bisous!

    • Brazucoise disse:

      Ei, ma belle!

      Eu sei exatamente como se sente. Esta nossa jornada tem um lado ingrato e desanimador. Eu já nem sei mais o quê pensar e o quê sentir. Uma confusão tamanha… Mas precisamos acreditar no final feliz!

      Uai! Cê tá na minha terrinha, sô?! rs!
      Coisa boa! Divirta-se e deguste minha Minas Gerais. Você não esquece jamais 😀

      Beijos e Força!
      Nilian

  5. Camila disse:

    Principalmente pra quem mora no Canadá, é mto bom ter o visto americano. Eles podem ser um povo meio besta, mas é inegável que os grandes eventos do planeta terra acontecem sempre lá. Não custa nada estar prevenida, vai que rola um show de última hora perto da fronteira…
    Bisous

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s