O pulmão sequelado e o xixi batizado

Salut mes amis!

Sabe aquela velha máxima “Quem procura acha” ? Pois então, aconteceu comigo.

Com a última guinada do Consulado, liberando finalmente alguns pedidos de exames médicos, até eu animei e resolvi fazer um check up para ver como anda meu singelo sangue azul e afins.

Puro fogo no forevis mesmo, já que o meu pedido de exames médicos ainda é uma figura etérea pairando sobre algum canto lá do 16º andar da Torre Norte, na Avenida das Nações Unidas, SumPaulo.

E não é que deu um pau no resultado?

Os exames de sangue estão OK. Tudo Não Reagente. Lindo!

Por outro lado, minha urina me preocupou e meu Raio X me irritou ):

Aliás, meu Raio X sempre me incomoda. Em 2001, passei um perrengue com meu pulmãozinho direito. Tive uma derrame pleural, seguido de uma tuberculose (minha homenagem a Álvares de Azevedo). Foram seis meses de tratamento com doses cavalares de antibióticos. Cheguei aos 48 Kg. Cruzes! Mas já passou, estou curada e ainda ganhei de lembrança uma “cicatriz” no ápice do pulmão direito. E ela sempre aparece na foto! Oh Céus…

Minha pneumologista já mandou eu desencanar em relação ao processo de imigração. Assim que sair meu pedido de exames, pegarei meu laudo de cura no SUS com data atualizada e farei mais dois exames complementares (antes que eles peçam, já levarei comigo). O primeiro é aquele do escarro e o segundo é o de função pulmonar (espirometria).

Mesmo com toda a tranquilidade vinda da minha médica, fico com o pé atrás e só relaxarei por completo assim que pegar meu visto coladinho no passaporte.

Antes que alguém se pergunte como uma louca varrida entra num processo de imigração sem levar em consideração uma Tuberculose em seu histórico poético, tenho um e-mail de um médico credencidado pelo Consulado me explicando que se a pessoa teve TB e está curada, PODE perfeitamente aplicar em qualquer processo. Esclarece também que cicatrizes no pulmão são “normais” em TB, pneumonias, bronquites, asmas e blá blá blá respiratórios.

Até aí tudo caminhando bem… Só que não!

Minha urina deu pau e eu nem tomei Ades de maçã. Olha que loucura! Eu não estava sentindo absolutamente nada e o resultado da minha urina acusou Piocitos, Muco e Piuria em níveis altíssimos.

E antes de entrar num antibiótico para combater esta provável infecção urinária silenciosa, o médico me pediu para repetir o exame esta manhã. Desta vez, ele solicitou não o EAS (o exame de urina pedido pelo Consulado), mas a Urocultura/Antibiograma para saber qual a quenga da bactéria que resolveu sair na foto também.

E minha vida é assim: com emoção! Viva Álvares de Azevedo!

Bises

Manuel Antônio Álvares de Azevedo (1831 - 852) foi um escritor da segunda geração romântica (Ultra-Romântica, Byroniana ou Mal-do-século), contista, dramaturgo, poeta e ensaísta brasileiro. Foi acometido de uma tuberculose pulmonar que o levou a morte.

Manuel Antônio Álvares de Azevedo (1831 – 852) foi um escritor da segunda geração romântica (Ultra-Romântica, Byroniana ou Mal-do-século), contista, dramaturgo, poeta e ensaísta brasileiro. Foi acometido de uma tuberculose pulmonar que o levou a morte.

Anúncios

Sobre Les Brazucois

:: Fabricio & Nilian . Aventuras e desventuras desses dois imigrantes em Québec, Canadá ::
Esse post foi publicado em Voilà. Bookmark o link permanente.

16 respostas para O pulmão sequelado e o xixi batizado

  1. Ai, Nilian… Quando eu era adolescente, era tão romântica que jurava que ir morrer de tuberculose, assim como meus ídolos poetas, acredita? Aborrecente tem cada baboseira! Eu nunca nem conheci alguém que tenha tido TB o mais próximo que cheguei da doença foi quando trabalhei em uma biblioteca especializada em saúde, onde havia diversos livros sobre ela…

    Acho muito bom você compartilhar esse tipo de coisa, parabéns! Tem muita gente que imigra e fica com um pé atrás sobre esse lance do raio-x, eu mesma ficava na espectativa de ter alguma coisa no meu pulmão, alguma cicatriz, sei lá… Eu já li que mesmo gripes fortes podem deixar uma marquinha ou outra…

    Quanto à urina, que coisa! Eu nunca ouvi falar de infecção silenciosa… Ainda bem que você fez um checkup antes de partir para os exames do Consulado, assim pode se tratar com calma… 😉

    Beijos e se cuida!
    Lidia.

    • Brazucoise disse:

      Interessante esta questão da Tuberculose no Brasil, Lídia. Eu sofri na pele uma ranso preconceituoso que nem imaginava existir em relação à doença.

      Você acredita que muitas pessoas vieram me perguntar aonde fui pegar isso, pois TB é doença de pobre?! E eu respondia, tossindo propositadamente na cara da pessoa (pq sou má!), que não tinha a menor ideia aonde o bacilo-de-koch me deu mole!!!

      Quando contei o ocorrido à minha médica, ela disse que o brasileiro é cheio de tabu e preconceito e ainda enfatizou “Mal sabem elas que o Koch saiu da cozinha e está sentado na sofá da sala”. Rs! Adorei!

      E como sou sou do tipo intensa e dramática, minha imunidade é carregada sempre que algo me atormenta o juízo.

      Enfim, já estou me cuidando há tempos…rs! O problema está nos problemas, sabe como?!

      Beijos mil
      Nilian

  2. Fica tranquila, Nilian Alvares de Azevedo!
    Se curou, ok, se não curou vai curar em nome de jesuiís!
    Estes exames não são impeditivos no processo, eles servem apenas para garantir bem estar ao imigrante e, ao sistema de saúde do Canada. Ou seja, caso alguém tenha uma doença que pode impedi-la de trabalhar e colocá-la definitivamente dependendo do sistema de saúde, o Canada prefere que este sistema seja o SUS e, o paciente deve agradecer, porque se o SUS é o que é, ele também é o único sistema completamente universal. Esquece minhas teses bobocas, acredite apenas que tudo vai dar certo! Sugestão de quem não é mede-cú: Tome água, muita água, evite tomar coisas que podem contribuir com essa maledita pactéria. Faça que nem japonês: “O chá, né, cura tudo né. Chá tira dor né, tira espirito ruim né, tira tudo né. Chá do japan né!” Então querida, manda ver do chá!
    Mantenha-nos informado dessas coisas, né

    Abraço e cura-te em nome de jesuis!.

    • Brazucoise disse:

      Ei, Fabio!
      Sou adepta dos chás há meses. Amo!
      Assim que sair o resultado do último exame, virei aqui postar o nome da sujeita…rs!
      Obrigada pelo carinho!!!

      Abraço Fraterno
      Nilian

  3. ai que preocupação! Mas se o médico disse que não tem porque se preocupar então pensamento positivo! É só provar que ta tudo bem agora né isso?
    E como vc viu isso antes do exame oficial se for preciso tratar da tempo. 😉

    E o que seria da vida sem essas emoções, né! rsss

    se cuida e que o outro exame traga noticias melhores =)

    Ela

    • Brazucoise disse:

      Ei, Ela!!!
      Exatamente isso que vc escreveu. A pneumologista me disse que meu pulmão está lindo. Ele só tem uma pequena cicatriz! Não há com que se preocupar 😀
      Quanto à urina, estou no aguardo do resultado do último exame pra saber qual o melhor tratamento.
      Estou tranquilinha…

      Beijinhos
      Nilian

  4. Les Lapins disse:

    Marido também teve derrame da pleura, olha, nunca tinha conhecido ngn além dele que tivesse tido esse trem q deu um susto da pinciguaba na gente!!
    Mas quando fomos fazer os exames ele nao falou nada sobre para o dotô. Pensou: se aparecer eu explico, se nao aparecer, mió!
    O dotô implicou mesmo foi com meu hipotiródismo (aff, estamos parecendo hipocondríacas conversando, rsrs) e pediu laudo complementar. E o medo daquilo nos barrar? Hoje, depois do vendaval, tenho para mim que foi só uma formalidade para ele, o que interessava mesmo era checktio na mao!
    Penso que foi uma boa vc. ter feito o check up antes, assim da tempo de tratar tudo quanto é besteirinha.
    Nao esquenta muito a cabeça nao, pq a resistência cai e ai é que as bactérias fazem a gente de gato e sapato! 😉

    bjocas
    Erika

    • Brazucoise disse:

      Esse troço de derrame pleural é uma loucura. Jamais me imaginei tendo um piripaque desses…rs! Páginas da vida…

      E você tem toda razão, Érika! Imunidade baixa é baile funk pra bactéria rebolar!

      Por isso, já estou me cuidando e de quebra tratando a mente tbm. Preciso deixá-la mais sã possível (eita dificuldade!)…

      Abração
      Nilian

      • Les Lapins disse:

        Já tem post novo sobre o assunto mas eu vim comentar no véio pq conversando com marido (de novo!) descobri que além da pleura, vcs tb. tem um sobrenome e uma Minas Gerais em comum (esse último na verdade é “culpa” do sogro), e acho que vcs sao primos de algum grau. Vai que essa coisa de pleura é gêne? kkkk

        Aliás, desde que marido teve o derrame de pleura, substituimos aqui em casa o palavrao p* por pleura: “É uma dor da pleura”, “to com um calor da pleura”, “Ô mentira da pleura”, “preguiça da pleura”, e por ai vai!
        Agora já tem alguém com quem nos comunicarmos sem medo se nao sermos compreendidos, haahahahah!

        Bjocas
        Erika

      • Brazucoise disse:

        Mas que pleura coincidência, “Prima”!
        O sobrenome materno da pleurada aqui é Corrêa e a parentada toda saiu de Juiz de Fora mesmo, com ascendência portuguesa e Sol na casa da Ilha dos Açoires…rs!
        Já o Ferreira paterno saiu do interior adocicado de Minas Gerais (meu Pai já foi criança pequena em Barbacena e se formou em Três Corações).
        Talvez se cavucarmos nossas árvores genealógicas, acharemos algum capitão do mato em comum, ou inconfidente, ou barão do café, ou escravo, ou índio…

        Abraços no outro pleurado da família!

        Bjin
        Nilian

  5. Ucrambuco disse:

    Nilian, que coisa! Hein! Fica bem!

  6. Pingback: Não houve desenvolvimento de germes (: | Brazucoise

  7. Pingback: Dr. Consulado responde | Brazucoise

  8. Pingback: Um medo toma conta na véspera | Brazucoise

  9. Pingback: Exames médicos complementares. | Brazucoise

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s