Alguém passou por isso?

Salut, mes amis!

O post de hoje é pra lá de baixo astral, mas eu precisava externar tamanha frustração e melancolia. Acredito que blog também sirva pra isso: desabafar. Putz! Semana passada foi recheada de decepção no trabalho a ponto de pensar em jogar tudo pro alto sem ter a certeza absoluta da minha Residência Permanente, mesmo com estas loucas mudanças do CIC.

Eu sempre fui muito CDF em tudo na vida: na família (sempre tive muito, muito, muito respeito pelos meus Pais e me orgulho disso demais, pois realmente eles são meus heróis), na escola (queria sempre as melhores notas, mesmo cometendo alguns vacilos) e, claro, no trabalho (procuro acertar ao máximo e me cobro uma postura correta a todo tempo).

E mesmo com o CSQ em mãos, minha postura profissional não mudou. Aliás, minha chefia sabe do Processo de Imigração desde o começo, tamanha preocupação que tenho em fazer tudo às claras. Afinal, sou apaixonada pela empresa onde trabalho há 10 anos. Construí uma vida lá, participei de uma baita história.

Mas alguém sempre tem que aparecer pra jogar merda no ventilador, não é mesmo?!

E eu realmente ando esgotada da vida proifssional. Ando desanimada, sem perspectivas e sem enxergar uma luz no fim do túnel. As coisas mudaram ou será que eu mudei por conta deste bendito Processo?!

Será que isso é uma prova de fogo antes de sair a Residência?! Será que alguém aí neste mundo virtual atrelado ao Québec passou por isso antes de ir embora?! Será que existe algum mortal que passa pelo mesmo suplício?!

Desculpem pela tragédia grega!

Mal começou a semana e eu aqui despejando esse desencanto.

Ahhh… Québec mon rêve!!

Foto: Blog Macacaloka

 

Anúncios

Sobre Les Brazucois

:: Fabricio & Nilian . Aventuras e desventuras desses dois imigrantes em Québec, Canadá ::
Esse post foi publicado em Voilà. Bookmark o link permanente.

14 respostas para Alguém passou por isso?

  1. Camila disse:

    Oi Nilian… ai eu tb sou assim. Gosto de fazer tudo certinho e me cobro demais. É difícil, queria ter uma outra postura mas não consigo. Antes de tomar a decisão de imigrar eu estava em total estado de stress. Não conseguia mais trabalhar, era um suplício. Hoje em dia eu ando um pouco mais tranquila no trabalho, não sei se porque eu sei que é provisório, que logo estarei longe e fazendo algo diferente ou se porque tenho estado mais tolerante nos últimos tempos.
    Mas uma coisa é certa: todo santo dia quando vejo algo ruim, tipicamente brasileiro, eu penso que em pouco tempo não vou mais vivenciar esse tipo de coisa (espero!). E isso me dá forças pra continuar.
    Um pouquinho mais de calma e paciência, acredito que as coisas vão dar certo!
    Beijos

  2. Bom dia, Nilian!

    Olha, com certeza você não está sozinha e tenho certeza que outros comentários, como o da Camila aí em cima ou o meu, virão.

    Eu já falei um pouquinho da minha saga lá no bloguinho e já comentei contigo também… Eu sou funcionária pública e 3 meses após ser nomeada e começar a trabalhar eu já estava pesquisando sobre o processo de imigração… E isso fó láaa em 2010…

    Eu comecei a trabalhar no meu atual emprego e o choque foi tão grande que decidi que o serviço público não é de jeito nenhum o que eu quero para a minha vida e rapidinho demos um jeito de entrar com o pedido de CSQ.

    Imagine, desde que entrei aqui eu tou querendo sair! Eu conto os dias, conto as horas para finalmente receber esse visto! Em cima da minha mesa tem um calendário onde eu vou riscando os dias e pensando: “Um dia a mais é um dia a menos”.

    O “jeitinho brasileiro” (eufemismo para coisas erradas) é algo que eu vejo todo santo dia aqui em Brasília. “Jeitinho” aqui tem pra dar e vender! Mas como disse a Camila, a tranquilidade em saber que é TEMPORÁRIO me dá forças para continuar. Eu acordo e já imagino logo o quão difícil vai ser o meu dia, mas aí eu lembro de que “daqui a pouco” estarei no Québec, construindo uma vida nova para mim e tudo fica mais suportável.

    Nos dias ruins, internalize isso: suas agruras no trabalho são temporárias e já estão acabando! 🙂

    Beijos,
    Lidia.

  3. Comigo foi assim tb e continua sendo, ainda mais que saio no final do mês.
    O melhor a fazer é ter calma pra seguir em frente sã.
    Bjs.,
    Neila

  4. LesBrazucois disse:

    É por isso que gosto tanto desse treco chamado Blog. Expressei uma inquietação e já me deparei com mensagens de força e incentivo pra lutar contra essas intemperanças…
    Não tenho palavras para agradecer, Camila, Lidia e Neila!!! ♥
    Vida que segue…

  5. Mamãe ZO disse:

    Sabe Nilian, eu acho que a nossa situação é muito particular… Por um lado, você está ainda mais sensível com as coisas que acontecem porque sabe que num futuro próximo você estará em uma situação completamente diferente. Por outro lado, se as pessoas (teu chefe) no trabalho sabem que você está participando do processo e que em breve estará deixando o seu emprego, eles passam a te enxergar como alguém que está ali mas que já não está, ou seja, não vale a pena te dar desafios, projetos ou o que for…
    Conheço varias pessoas, entre elas eu mesma, que estão loucas pra gritar a plenos pulmoes que estão indo embora, mas que não o fazem porque o processo AINDA não acabou…
    Ainda, mas vai acabar e quando acabar a gente começa um outro, em outro país, outro trabalho, outras angústias… Por isso eua acho que todo esse processo, com todas as suas emoçoes, serve também pra nos preparar, pra nos fazer amadurecer e crescer!
    Vamos firmes na meditação e no yoga?

    Fiquem firmes que boas novas vindas do consulado se anunciam!
    Abraços e bon courage!!
    Mamãe ZO

  6. Canada Total disse:

    Como alguém já disse, você términa por ficar em uma zona de limbo profissional ainda no Brasil, não está fora fisicamente, mas já é considerada como tal, e isso gera exclusão de bons projetos, sensação de exclusão e muitas coisas.
    Todas essas coisas, que acontecem em um momento de estresse como o da pré- imigração, terminam somando e sendo muitas vezes OTIMIZADOS, por nós mesmo.
    Então, tente relaxar, não leve para o lado pessoal , pense que também tem muita gente com inveja de ti, , e que logo, logo isso vai passar. Tudo passa!

    Boa sorte!

  7. Fernando disse:

    Aconteceu o mesmo comigo. Trabalhava em uma baita academia e cheguei ao ponto de pedir demissão.
    Pra mim foi bom pois atuo como personal trainer 100% do meu tempo.

    Mas mesmo assim a coisa desanda varias vezes. Quero ir logo mas não depende só de mim kkkk..

    Força que isso é passageiro, mas o problema é que é sempre passagem de ida e volta. Vai acontecer alguams vezes até seu coração ficar calmo rsrs…
    Abraços

    Fernando

  8. Olá pessoal, compartilho aqui a minha experiência pessoal. Quando o visto finalmente saiu, eu estava muito bem empregado e no começo eu pensei em avisar só no último momento. Mas CDF que sou (e tb gosto de tudo certinho), sabia que desse jeito eu não ia conseguir dormir direto. Então defini a data da ida e avisei o chefe com 6 meses de antecedência, tempo suficiente para que contratassem alguém e fazer a transição das minhas atividades. O meu objetivo era não causar problemas nos negócios da empresa com a minha saída. Trabalhei 100% comprometido com a empresa durante esse tempo, mesmo com a cabeça a 1000 por hora com os planos da mudança. No final das contas, a própria empresa acabou por me oferecer uma oportunidade aqui no Canadá e fiquei apenas um dia desempregado (o dia da viagem para o Canadá). O fato da empresa ser multinacional claro que é um fator a ser considerado no meu caso em particular. Mas independentemente disso, o mais importante é voce estar com a sua consciência tranquila que voce fez o certo e o correto em relação aos seus compromissos assumidos. O resto é conseqüência dessa decisão.

    Abraço e boa sorte na jornada

    der doppelgänger

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s