Esprit sain, corps sain, immigration saine

Salut, mes amis!

Mesmo com tudo sob controle, ou melhor, mesmo fingindo que a burocracia do Processo Federal não anda me afetando emocionalmente, tenho transitado por caminhos alternativos em busca de autoconhecimento e, principalmente, autocontrole.

Nunca passei por uma fase tão estranha e conturbada como essa e me sinto muito pra baixo e deprê a maior parte do tempo. Minha vida é muito boa! Não posso reclamar & reclamar, mas sinto um comichão de mudança constante que aperta meu juízo.

Quero mudar minha vida profissional ontem, quero desacelerar meu cotidiano imediatamente e quero aprender a respirar sem taquicardia, pois tudo é na correria e vivo sendo atropelada por tribulações de todos os tipos.

Enfim, parei por instantes e não é que caiu no meu colo um curso de Meditação com um Mestre Budista?!

Encarei este desafio, mesmo tendo um certo conhecimento do Yoga  e durante um fim de semana exercitei a prática da Meditação Shamata Pura, que nas palavras do Mestre nada mais é do que uma meditação aguçando nossos sentidos. Ficamos sentados, relaxados, coluna ereta, olhos abertos e focados num ponto.

Interrompemos a operacionalidade comum do mundo, funcionando dentro de nós, e sentamos. Vamos praticar a liberdade de não precisar ficar respondendo a um fluxo. Então respiramos!

Percebemos o que é a mente dependente dos sentidos: se a mente está ligada ao olhos, ela está presa a uma sala; se ela segue o sentido auditivo ela vai longe. Com os olhos, por exemplo, não vejo os carros, mas eu ouço, e minha mente vai atrás. Vamos ficar em silêncio, ouvir o que está ao redor, olhar o que surge internamente, os pensamentos, e contemplar a transitoriedade deles. São como riscos numa superfície de água, tão pronto eles vem, eles vão.

A essência da prática de Shamata é não responder.”

Voilà! Estou aprendendo a me silenciar mais e observar, meditar! E fiquei ultra curiosa com o Budismo, mesmo sendo apegada à Doutrina Espírita. Não vejo problema algum descobrir outras crenças. Acredito que tudo é válido quando se tem o ♥ aberto para o conhecimento.

E numa das minhas preces habituais de quarta-feira me deparei com a seguinte mensagem da mentora Joanna de Ângelis:

“Num dia extenso com 24 horas, reserva alguns momentos à reflexão. Quem caminha sem meditar perde o contato consigo mesmo. Encurralado nos ponteiros do relógio, ou disparado à frente deles, ou vagarosamente após eles, aturde-se, esquecendo o rumo… É indispensável ao êxito fazer periódica revisão de metas e de ações. Usando a reflexão, repassarás os equívocos e terás tempo de repará-los, reprogramarás os deveres e te renovarás com mais facilidade. Fala menos, dorme um pouco menos e medita mais. Minutos que desperdiças, se os usares para a meditação, se transformarão em pontos luminosos do teu dia”

Nada É Por Acaso!

Só espero chegar ao meu nirvana particular: esprit sain, corps sain, immigration saine!

Bisous!

Fonte: sobrebudismo.com.br

 

 

 

Anúncios

Sobre Les Brazucois

:: Fabricio & Nilian . Aventuras e desventuras desses dois imigrantes em Québec, Canadá ::
Esse post foi publicado em Voilà. Bookmark o link permanente.

8 respostas para Esprit sain, corps sain, immigration saine

  1. Gostei muito do seu post, Nilian. Eu tenho muita curiosidade em relação ao budismo, embora não conheça quase nada. Vou pesquisar e ver se encontro um curso como esse, acho que vai me fazer bem! 🙂
    Beijos,
    Lidia.

    • LesBrazucois disse:

      Ei, Lidia! Dê uma olhadela aqui http://www.cebb.org.br/df Talvez se interesse por alguma prática.
      Eu tbm sou completamente leiga no assunto…rs! Até agora só fiz um pequeno curso de fim de semana e sem aprofundar no Budismo, mas despertou um interesse grandioso.
      Vamos ver aonde vai desembocar…rs!
      Abração

  2. Mamãe ZO disse:

    Olá, Nilian.
    Adorei este post em especial, me encontrei nele… Afinal quem pensa que o processo pelo qual estamos passando leva somente aos vistos de residentes permanentes, muito se engana!
    Já não somos mais nem parecidos com quem éramos quando tudo isso começou e te digo, estamos melhores.
    É certo que a coisa do relógio é bem essa: presos a ele, correndo a frente ou atrás, mas a gente acaba saindo dessa um dia.

    Abraços e bon courage!
    Mamãe ZO

    • LesBrazucois disse:

      Ei, Mamãe ZO, que loucura é essa que nos metemos, não?! “Coisa de gente doida”, como diz uma amigona minha!
      E bola pra frente!!!!
      Abração
      Nilian

      • Mamãe ZO disse:

        Pois é, Nilian, o jeito agora é ir cuidando da cabeça e do corpo, pra ficar sã até o final desse processo.
        Inspirada pela sua ideia fui ontem mesmo visitar a sede do cebb aqui na minha cidade… O pessoal super simpatico, receptivo, uma beleza, agora, menina, que negócio doido é essa tal de meditação? Jesuis! Chegou um momento que eu achei que fosse ficar travada e não sair da pseudo lotus nunca mais, kkkk, um sarro. Mas a Bernadete me explicou que é assim mesmo, gente como eu e grande parte dos trabalhadores brasileiros chega a ficar 14 horas sentada, sofre mesmo no começo, mas pretendo perceverar… Quem sabe faço uma yoga pra ajudar?
        Enfim queria te contar e te agradecer a inspiração.
        Beijo,

        Mamãe ZO

      • LesBrazucois disse:

        Uau! Que notícia ótima! Fique felizona \o/
        Mas tem que persistir muito, pois até pegar o fio da meada qualquer ruído desconcentra e até se acostumar com a posição “pseudo” lotus, chega determinada hora que o corpo todo dói…rs!
        À parte isso, o resultado é surpreendente e vc começa enxergar as coisas em sua volta de outra maneira. Fica mais tolerante, entende?!
        Poxa…que bom!! Adorei saber que ajudei de alguma forma 😀
        Abraço fraterno!!!

        Nilian

  3. Relaxar e respirar e tentar esquecer a demora do consulado.
    Espero que vocês consigam a paz espiritual!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s