Nom de famille

Bonjour!

É com imenso prazer que informo minha pronta recuperação mediante à frustração insana que arrebatou meu ser na última semana. Passou… Já vejo por outro ângulo agora e estou linda novamente, mais fortalecida…hehehe

Dale dale dale ô.. aulas de francês a todo vapor! Rá!

E como não sou de ferro e ando reeducando minha bitolaçõa frente às neuras do Processo de Imigração, tenho para vocês uma sugestão de filme bem perfumada, mas com um quê de Imigração inserido no contexto (claro!).

Não é de hoje que carrego uma admiração pela cultura indiana, mais aparente agora com a prática do Yoga. E pesquisa vai, conhecimento vem… descobri uma diretora, roteirista e produtora  de origem indiana, Mira Nair, que migrou para os Estados Unidos aos 18 anos para estudar na Universidade de Harvard.

Atualmente, Mira é uma cineasta super respeitada no competitivo e vaidoso mundo da Sétima Arte. Seu diferencial está na abordagem sentimental de sua origem indiana estampada sob vários aspectos na maioria de seus filmes.

Um deles se chama Nome de Família (The Namesake, Índia/Estados Unidos, 2006), revelando poeticamente todo choque cultural de um casal que deixa a Índia para se estabelecer legalmente nos Estados Unidos.

O que mais prendeu minha atenção (e me emocionou demais!) foi observar a luta desse casal em passar para o filhos, que nascem em solo americano, a importância de suas raízes.

Engraçado que me vi no lugar deles e confesso que teremos um desafio e tanto em nossas mãos para preservar o Brasil no coração de nossos pequenos filhotes quebequenses…

Assistam ao filme! Reflitam sobre isso!

♥ Bisous ♥

Anúncios

Sobre Les Brazucois

:: Fabricio & Nilian . Aventuras e desventuras desses dois imigrantes em Québec, Canadá ::
Esse post foi publicado em Voilà. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Nom de famille

  1. Camila disse:

    Legal a dica, vou ver se acho por aqui. Ultimamente tenho pego vários filmes quebequenses na escola de francês para ver se consigo dar uma injeção da língua francesa no meu cérebro, então vai ser bom pegar um filme em inglês para variar

  2. Brazucoise disse:

    ô, Camila, tenho invejinha docê…rs Aqui em Juiz de Fora não tem nenhuma escola de idiomas com uma biblioteca recheada de livros e/ou filmes quebequenses…
    Santa Internet, Nos Proteja!
    Quanto ao filme em questão, vale muito a pena.Tenho certeza que vai curtir!
    Abs

  3. Ucrambuco disse:

    Nillian! É isso ai! Luto já foi embora! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s